Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

28/12/2015

Secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS faz balanço de 2015


O Secretário Ernani Polo concedeu entrevista coletiva na tarde da última quarta-feira (23) para apresentar um balanço sobre as ações da Seapi realizadas em 2015, primeiro ano de mandato do atual governo.

Mesmo com o momento de crise econômica, o setor agropecuário continua apresentando bons resultados, auxiliando nas finanças do estado. Cerca de 40% do PIB gaúcho se deve ao setor primário.

Na entrevista foram abordadas as principais ações da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação nesse ano, tais como a assinatura do Decreto do Cadastro Ambiental Rural, exigência do Ministério do Meio Ambiente com fins de produção com sustentabilidade, o Plano Safra que, até o momento já disponibilizou mais R$1,117 bilhões em crédito para os produtores rurais.

O secretário abordou o Programa Estadual de Olivicultura que visa incentivar o cultivo das Oliveiras no solo gaúcho, considerado propício para esta cultura que apresenta grande potencial econômico, já que boa parte dos azeites consumidos atualmente é importado de outros países ou estados. O Mais água mais renda, programa que facilita o acesso a irrigação, já está presente em mais de 80 mil hectares, sendo 15.559 hectares apenas em 2015.

A Expointer 2015, realizada após recuperação do Parque Assis Brasil seriamente afetado pelo temporal de 2014, apresentou um superávit de R$ 1.530.699,60 que, de acordo com o secretário Ernani Polo, será investido em outras melhorias que ainda devem ser realizadas no local. O PPCI definitivo do Parque, que está liberado por ano, deverá estar finalizado até o próximo mês de junho.

O combate ao Mormo, que até o momento teve 33 diagnósticos confirmados, é considerado como administrável e sob controle, levando em consideração que já foram realizados mais de 60 mil testes em equinos do estado.

Em relação a grãos, os números mostram a importância do Rio Grande do Sul para a agricultura brasileira. O Estado é responsável por 15,8% da soja brasileira (15,7 milhões de toneladas), 7,3% do milho brasileiro (5,6 milhões de toneladas), 68% do arroz brasileiro (8,7 milhões de toneladas) e 39% do trigo brasileiro (1,6 milhões de toneladas). A safra de 2015 chegou a 32 milhões de toneladas de grãos e se projeta para a próxima safra um número de aproximadamente 30 milhões de toneladas, podendo ser superior de acordo com as condições climáticas.

O secretário também falou do esforço conjunto realizado entre secretarias, em trabalhos que envolveram a secretaria do ambiente, a secretaria do desenvolvimento rural e a secretaria da educação. Uma das ações importantes também destacadas por Ernani Polo foi a construção, junto com entidades e o setor lácteo, do Projeto de Lei que estabelece regras mais rígidas para o transporte de leite no Estado, que deverá ser votado na Assembleia Legislativa na próxima semana. O Programa de Qualidade na Produção, Transporte e Comercialização de Leite no Estado do Rio Grande do Sul é um projeto de lei que amplia o controle sobre o setor leiteiro, para combater as fraudes, e prevê sanções, como multas, apreensão e condenação. A proposta do Executivo foi construída pela equipe técnica da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação com apoio do Ministério Público e de entidades do setor produtivo, industrial e de transporte, e abrange toda a cadeia produtiva: produção, coleta, transporte e comercialização do leite cru.

O secretário destacou ainda o trabalho em defesa sanitária vegetal e animal, ressaltando a ampla adesão na campanha de vacinação contra febre aftosa, que nas duas etapas deverá chegar a superar os 98% de cobertura vacinal e o controle da praga Helicoverpa Armígera.

"Realizamos uma ampla avaliação das principais ações de nossa pasta em 2015, onde pudemos destacar a imprensa os avanços que estamos obtendo em várias áreas, com o apoio de secretarias parcerias e do governo como um todo. Tivemos uma grande safra e estamos buscando proporcionar ao produtor condições para melhorar sua produtividade. Um exemplo é o Programa de Solo e Água que lançamos e que tem o objetivo de melhorar o manejo para que se possa produzir mais com sustentabilidade. Tenho o sentimento que foi um bom ano para nós, mesmo com momentos difíceis que tivemos que superar, como a reconstrução do Parque Assis Brasil, para abrigar nossa Expoleite/ Fenasul e Expointer, o que conseguimos fazer com entidades parceiras. Seguimos trabalhando para auxiliar no crescimento de nossa agropecuária, sempre ao lado do produtor. Desejo neste período um feliz natal e um ano de 2016 de superação a todos", disse o secretário Ernani Polo.

 

Fonte: