Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

30/12/2015

Sistema de gerenciamento de informação do Ruraltins tem avaliação positiva


Implantado em abril de 2015, o Sistema de Gerenciamento da Assistência Técnica e Extensão Rural (Rurater), desenvolvido pelos técnicos da área de tecnologia da informação do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), é uma ferramenta que facilita o trabalho dos extensionistas que atuam diretamente com os produtores rurais.

Gilberto Marques de Paula, gerente de mercado do Ruraltins, explica que o Rurater conta com a participação de todos e representa um grande avanço no sentido de qualificar as atividades desenvolvidas no campo. "Antes do sistema só era possível conhecer os dados do trabalho desenvolvido por cada técnico, por meio do relatório no final do ano. Agora, com a ferramenta, é possível obter informações sobre a atuação de cada profissional, dos escritórios locais, assim que ele alimenta o sistema", esclareceu Gilberto.

Na avaliação dos técnicos o programa veio para revolucionar o trabalho dos extensionistas rurais. "Com o sistema temos a oportunidade de registrar e visualizar o nosso trabalho de forma atualizada, o permite que os técnicos vejam a evolução de cada agricultor familiar”, afirma Odair José Moura de Araújo, técnico de Chapada da Natividade.  

Para Alexandre Araújo, supervisor do escritório regional de Taguatinga, a nova ferramenta possibilita mensurar o impacto dos serviços da assistência técnica e extensão rural junto aos agricultores familiares. "Vejo esse sistema como essencial para priorizarmos nossas ações", avalia o supervisor.

A supervisora do escritório regional de Araguatins, Cristina Castro Araújo, explica que o Rurater representa um divisor de águas. “É um marco para o Ruraltins, pois há tempos discutimos a necessidade de termos um sistema que permite a produção de relatórios das atividades desenvolvidas no campo e ainda servir de suporte para os gestores na tomada de decisões”, avaliou a supervisora.

Jorge Borges de Figueiredo, analista de sistema do Ruraltins e um dos responsáveis pela criação do Rurater, ressalta que o sistema está tendo uma adesão significativa por parte dos extensionistas, e atendendo as expectativas dos técnicos. “É gratificante saber que a área de tecnologia da informação do Ruraltins pôde atender a uma reivindicação antiga dos extensionistas. Ainda é uma ferramenta em construção, ou seja, são os técnicos que vão apontar de que maneira o Rurater deve ser melhorado para atender a especificidade de cada área da extensão rural. Por isso, será aperfeiçoado cada vez mais para ficar como marca do Ruraltins”, explicou o analista.

Para o diretor de Empreendedorismo Rural do Ruraltins, Adenieux Rosa Santana, o grande salto da atual gestão foi ter fomentado a construção e implantação do Rurater. “Por se tratar de um sistema que vem sendo construído com a participação de todos, ao final de dois ou três anos teremos um banco de dados que atenda às nossas necessidades”, frisou.

Dados

No novo sistema de informações do Ruratins, o Ruralter, já se encontram cadastrados mais de dez mil unidades familiares, com mais de 3.200 projetos elaborados de crédito rural somando mais de R$ 121 milhões. Os dados apontam ainda mais de 9.900 unidades familiares assistidas em cerca de 12.650 atendimentos realizados pelos extensionistas do órgão. Em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e outras entidades, foram executados os programas Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, o ABC TO e ABC Leite, os quais têm como principais tecnologias a serem desenvolvidas e divulgadas a Integração Lavoura, Pecuária e Floresta, o Plantio Direto, a Recuperação de Pastagens Degradas e o Plantio de Florestas, sendo que este trabalho levou o Estado do Tocantins a ser referência nacional no sistema ABC, possuindo 36 unidades de referência tecnológica, executadas com recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na ordem de R$ 200 mil, sendo que para o próximo ano, devido ao sucesso obtido aqui, este recurso foi ampliado para R$ 1,2 milhões. 
 
 
Fonte: