Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

11/01/2016

Governo recupera rodovias para escoamento da safra em Mato Grosso


 
O eixo Manutenção do programa Pró-Estradas realizou em 2015 a conservação preventiva em 1.129 quilômetros de rodovias pavimentadas, todas pertencentes a 23 municípios das regiões sul, sudeste, sudoeste, oeste, noroeste e centro de Mato Grosso. A ação foi criada pela atual gestão da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e administrada por uma superintendência inédita, desenvolvida na nova estrutura organizacional da pasta.

Os trabalhos de manutenção e conservação preventiva são executados pelas equipes Sinfra, as quais realizam a limpeza dos dispositivos de drenagem da rodovia, roçada do matagal nas marginais da estrada e os reparos pontuais, conhecidos como tapa-buracos.

Sul

Foram 432 quilômetros de estradas que receberam a manutenção e conservação preventiva, com destaque para a MT-251, conhecida como Rodovia Emanuel Pinheiro, que dá acesso ao município de Chapada dos Guimarães.

Uma das estradas mais movimentadas de Mato Grosso, a “Estrada de Chapada” recebeu os serviços em 20 quilômetros dentro do trecho duplicado da rodovia, entre a fundação Bradesco e o trevo de acesso ao Manso. Esta manutenção também teve os serviços intensificados no período do carnaval, período em que o tráfego de veículos na pista é intenso.

Ainda na MT-251, no segmento denominado Antônio Clarismundo Scheffer, acesso a Campo Verde, cerca de 70 quilômetros receberam os reparos pontuais e o trecho de 30 quilômetros a partir do balneário Mutuca foi roçado em 100%.  

Outras rodovias também estiveram no cronograma de trabalho na região, como a MTs 010, 040 e 060, todas iniciadas em Cuiabá sentido Acorizal, Rosário Oeste, Jangada, Santo Antônio de Leverger e Poconé.

Oeste e sudoeste

Nove municípios do oeste e sudoeste foram atendidos pela Sinfra, sendo que 318 quilômetros receberam os trabalhos de manutenção. Ambas as regiões apresentam rodovias em estado de conservação bem ruim, com casos em que, além da manutenção, somente uma solução de engenharia elaborada como a reconstrução é viável.

Uma dessas pistas é o principal acesso a Tangará da Serra, a rodovia MT-358, que teve 86 quilômetros de tapa-buracos concomitantemente com o serviço roçado manual e limpeza dos drenos da via. A estrada ainda conta com um contrato de reconstrução funcional previsto para iniciar após o período de chuva.

Ao todo, oito trechos pavimentados foram atacados em 2015, sendo três na MT-170, dois na MT-358 e um trecho das Mts 343, 339 e 250.

Centro e noroeste

As rodovias estaduais 220 e 419 foram conservadas em 50 quilômetros cada, com os trabalhos focados nos reparos pontuais de ambas as estradas. A primeira liga ao eixo federal BR-163, em Sinop, e a segunda interliga Guarantã do Norte e Novo mundo.

Sudeste

Rondonópolis e região tiveram um cronograma rotativo em algumas rodovias, como as Mts 299 e 370, que dão acesso a Itiquira. Ambas tiveram os primeiros serviços em julho e voltaram a receber a manutenção em novembro de 2015.

Os trabalhos foram realizados com apoio da prefeitura municipal, via Termo de Cooperação Técnica (TCT). A parceria desenvolvida pela Sinfra em 2015 visa fornecer insumos como óleo diesel e massa asfáltica para as prefeituras executarem a manutenção emergencial nas rodovias. 

No geral, 278 quilômetros foram executados pelas equipes Sinfra na região, em especial nos 100 km da MT-270. Neste trecho, uma equipe fixa atuou na rodovia por conta do péssimo estado de conservação e da longa extensão da estrada que dá acesso ao município de Guiratinga.

As Mts 470/459, em São José do Povo, MT- 471 conhecida como “Rodovia do Peixe” e a MT-483 (anel viário de Rondonópolis) também passaram por manutenção e conservação preventiva.

 
Autor:
Caroline Stauffer

Fonte: