Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

10/03/2016

Alta de 122,65% nos embarques leva Sorriso a ocupar o 13º lugar no ranking nacional

 

O crescimento em 122,65% das exportações de Sorriso no primeiro bimestre de 2016, no comparativo com o ano anterior, rendeu ao município o 13º lugar no ranking das Exportações Brasileiras por Municípios. O incremento foi puxado pelo milho. Rondonópolis ficou em 26º lugar e a liderança nacional com São Paulo (SP) e o Rio de Janeiro (RJ).

Ao todo 11 municípios mato-grossenses ficaram entre os 100 maiores exportadores do Brasil. Somente por Sorriso saíram US$ 253,09 milhões dos US$ 2,002 bilhões embarcados pelo estado no primeiro bimestre. O volume enviado por Sorriso supera os US$ 113,6 milhões do período o ano passado.

Os números são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior (MDIC). O levantamento revela que de Sorriso saíram US$ 216,1 milhões em milho, 136,21% a mais que os US$ 91,5 milhões do ano passado, enquanto em soja US$ 25,2 milhões, 155,25% superior aos US$ 9,8 milhões do primeiro bimestre de 2015.

De acordo com a Sexec, Rondonópolis ficou em 26º com US$ 190,5 milhões embarcados, volume superior aos US$ 140,01 milhões.

O 44º lugar ficou com Nova Mutum e seus US$ 132,1 milhões embarcados, que superaram os US$ 30,2 milhões do primeiro bimestre de 2015. 

Já Sapezal ocupou a 56ª colocação no ranking nacional com US$ 104,8 milhões, Cuiabá a 61ª com US$ 94,3 milhões, Primavera do Leste em 66ª com US$ 88,1 milhões e Lucas do Rio Verde em 68ª com US$ 86,4 milhões.

Campo Novo dos Parecis, revela a Secex, ficou em 80º com US$ 71,3 milhões, Diamantino em 87º com US$ 64,4 milhões, Sinop em 91º com US$ 60,8 milhões e Querência em 99º com US$ 53,4 milhões.

Brasil

A liderança do ranking nacional dos principais municípios exportadores ficou com São Paulo (US$ 1,157 bilhão) e o Rio de Janeiro (US$ 735,3 milhões). São Bernardo dos Campos ocupa o 3º lugar com US$ 596,7 milhões e Angra dos Reis o 4º com US$ 521,4 milhões.


Fonte: