Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

25/04/2016

Senar qualifica mais de cem mil pessoas nos últimos dois anos

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado do Mato Grosso (Senar-MT) completa 23 anos em 2016 e oferece a produtores e trabalhadores rurais do estado 234 treinamentos gratuitos. Destes, pelo menos 50 atendem a cadeia produtiva da soja.

Somente nos últimos dois anos, o Senar-MT qualificou, em média, cem mil pessoas. Entre os cursos voltados para quem trabalha com soja estão: classificação de produtos de origem vegetal, armazenamento de grãos e manejo integrado de pragas. Há também qualificações que tratam de segurança do trabalho e treinamentos para o setor de máquinas e implementos agrícolas.

Segundo Otávio Celidonio, Superintendente Do Senar-MT, o papel do instituto é trabalhar para que o produtor seja mais sustentável. Para isso, oferecem cursos de gestão e administração, atingindo o aspecto econômico; com os cursos na área técnica, a abrangem um pouco da área ambiental, levando informações sobre as NRs, código florestal; e, também, cursos voltados para a área social, ensinando questões trabalhistas.

Em Sorriso (MT) está a maior área plantada de soja em Mato Grosso. O Senar do estado mantém no município um centro de treinamento com alto padrão tecnológico que, neste ano, oferece novos cursos para atender a cadeia produtiva da soja. Um deles, o de gestão de propriedades rurais, já está disponível. Nele, os alunos estudam durante dois meses e se formam gerentes de fazendas.

Para ter acesso aos treinamentos é recomendável procurar os sindicatos rurais. São eles que demandam os cursos de acordo com o perfil e as necessidades de cada município.

O presidente do sindicato rural de Cuiabá, Ricardo Arruda, reforça a importância do Senar para os produtores, “não há como produzir mais, não há como produzir melhor sem conhecimento, e o Senar é esse elo que traz esse conhecimento a campo, que qualifica as pessoas”.​​

Fonte: