Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

27/06/2016

Agricultores já colheram 10% do milho safrinha no Paraná

Esse ano os produtores apostaram no milho safrinha, confiantes na alta do preço do grão. A área de cultivo cresceu 14%, ficando em 2,2 milhões de hectares. Agora durante a colheita, as geadas já comprometeram parte da produção. O Deral - Departamento de Economia Rural divulgou recentemente que os prejuízos devem ser de pelo menos 12% nas lavouras de milho. Os primeiros levantamentos mostram que a produção deve variar de 11,3 a 11,4 milhões de toneladas. "Trabalhávamos com 5% de perda em função da estiagem de abril, agora com o efeito geada, neste momento, nós estamos estimando que de toda a área plantada, 50% foi atingida, com maior ou menor intensidade", explica a economista do Deral, Jovir Esser.

Tem chovido ultimamente em todo o estado, mas nos dias em que o clima permite os produtores estão colocando as máquinas no campo. Segundo o Deral - Departamento de Economia Rural, até agora os agricultores colheram aproximadamente 10% da área prevista. "Estamos colhendo o primeiro milho plantado. Tínhamos uma expectativa muito grande, se não fosse problemas climáticos o ganho seria maior", diz o agricultor Agassiz Linhares.

O analista de mercado, Camilo Motter, explica que a chegada da safrinha está refletindo no preço do grão. O valor que praticamente dobrou no último ano, ultrapassando a cotação de R$ 40,00, diminuiu pelo menos 10% nos últimos dias. Ainda assim, ele acredita que a rentabilidade deve ser mantida e os produtores devem faturar com essa cultura. "Nesse momento, apenas a indústria nacional está comprando. Então, há um impacto negativo nos preços agora pela entrada da safrinha e pelo impacto desse abastecimento em uma escala relativamente boa. Mas de uma maneira geral, a remuneração do produtor vai continuar bastante sólida, firme, apesar desse impacto momentâneo", finaliza.

Fonte: