Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

11/07/2016

Soja tem altas de dois dígitos nesta 2ª feira em Chicago com correção e menos chuvas nos EUA

A semana começa positiva para o mercado futuro norte-americano da soja. Na sessão desta segunda-feira (11), os futuros da oleaginosa subiam, por volta das 7h40 (horário de Brasília), de 12 a 12,50 pontos na Bolsa de Chicago, com o contrato agosto/16 valendo US$ 10,95 e o novembro/16, US$ 10,70 por bushel. 

O mercado dá continuidade às boas altas registradas no pregão da última sexta-feira(8), além de iniciar a semana diante de previsões climáticas para os EUA que indicam, para os próximos dias, menos chuvas para o Corn Belt. "A força técnica do fechamento de sexta-feira mais condições mais secas que as previstas para grande parte do Meio-Oeste deve impulsionar uma correção já no início da semana", explica Andrea Cordeiro, analista de mercado da Labhoro Corretora. 

Além disso, o final de semana foi de chuvas pontuais, com ocorrências na Dakota do Norte, Minnesota e leste de Iowa, e temperaturas que variavam de normais à acima da média em algumas regiões. Já para o intervalo dos próximos 5 a 7 dias, as previsões mostram que as temperatuas seguem acima do normal para o período, o que poderia baixar os níveis de umidade do solo. 

Para mais adiante, no início da semana que vem, o indicado é a chegada de um sistema de alta pressão na região do Delta, ainda segundo informações apuradas pela Labhoro, o qual poderia trazer um tempo mais seco e temperaturas variando entre 33 e 38 graus. "A chave para o tamanho da oscilação será observar quais serão exatamente os estados impactados pelo bolsão de seca", afirma Andrea. 

Além disso, ainda nesta segunda-feira, chegam novos e importantes números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em três reportes. O primeiro dele é o de embarques semanais de grãos, o segundo - às 13h (Brasília) - mensal de oferta e demanda - e o último, às 17h, após o fechamento do pregão, semanal de acompanhamento de safras, com a atualização das condições das lavouras da temporada 2016/17. 

E apesar de todos esses fundamentos no radar dos traders, eles ainda dividem suas atenções com o andamento do mercado financeiro internacional, ainda com alguma atenção aos efeitos do Brexit nas principais economias. O petróleo, porém, começa a semana em campo negativo tanto em Londres como em Nova York. 

Fonte: