Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

14/11/2016

Agricultores de SC usam drones para reduzir tempo, custo e até agrotóxicos

Perceber que existe algo errado em uma planta é fácil, mas fazer isso em uma lavoura inteira é bem mais complicado. Por isso, agricultores catarinenses estão investindo em uma ajuda extra para fazer o monitoramento. Os drones - veículos aéreos não tripulados - são utilizados a para facilitar o trabalho e reduzir custos.

Até a popularização desse tipo de veículo, o monitoramento aéreo de grandes plantações poderia ser feito de duas maneiras: com satélites e pequenos aviões. No caso dos satélites, as desvantagens são a demora e a baixa resolução das imagens. Já usar aviões custa caro, e é preciso depender das condições do tempo, que podem atrapalhar o serviço.

Pra diminuir gastos, tempo e tornar o diagnóstico da lavoura mais preciso, uma empresa catarinense desenvolveu um drone com tecnologia voltada especialmente pra agricultura. Equipado com duas câmeras e GPS, o aparelho tem autonomia para percorrer 20 quilômetros e captar imagens em alta resolução.

Essas fotos permitem analisar a qualidade do solo e a saúde das plantas. "Você consegue colocar altitude voos, quantidade de fotos que você precisa. A partir daí ele faz a decolagem o voo e o pouso de forma automática, e você recebe essas fotos", diz o gerente comercual Thiago Thomé.

Além do custo-beneficio para o produtor, outra vantagem dos drones está na possível diminuição do uso de agrotóxicos. "Se você tem uma alta infestação de plantas daninhas você consegue mapear essas áreas, de modo que essas informações podem ser utilizadas para fazer uma aplicação direcionad de agrotóxicos", explica o engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) Leandro Hahn.

Fonte: