Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

28/11/2016

Engenheiros agrônomos são fundamentais para o desenvolvimento do agronegócio paulista

O engenheiro agrônomo tem o dever de desenvolver e implantar projetos para fomentar e orientar a execução de trabalhos relacionados ao agronegócio, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social. Esse foi o destaque do secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, durante a abertura do Encontro da Engenharia Unida, realizado em Barra Bonita, no dia 24 de novembro de 2016.

O titular da Pasta ressaltou que a Agronomia, como segmento da engenharia tem uma função primordial para a retomada do crescimento econômico. Em um País de economia fortemente agropecuária como o Brasil, o engenheiro agrônomo é peça-chave para esse desenvolvimento”, afirmou.

Na Secretaria de Agricultura e Abastecimento, existem cerca de 830 engenheiros agrônomos, de um universo de 25.709 profissionais registrados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo (CREA-SP), que atuam na extensão rural, orientando o produtor para executar trabalhos relacionados à produção agropecuária, que pesquisam e aplicam conhecimentos científicos e técnicos de manejo e práticas para aumentar a produtividade no campo, e que atuam para garantir a sanidade agropecuária em todo o território paulista.

“O agrônomo está presente em todos os processos de produção de alimentos de origem vegetal e animal, visando diminuir o custo de produção, melhorar a qualidade e incrementar a produtividade, atendendo às diretrizes do governador Geraldo Alckmin de diminuir a distância entre o conhecimento e o campo; garantir a saudabilidade dos alimentos; e apoiar o pequeno e médio produtor”, disse Arnaldo Jardim.

Para o presidente da Federação Nacional dos Engenheiros, Murilo Celso de Campos Pinheiro, a qualificação do engenheiro agrônomo é muito ampla, pois ele trabalha com a interação de todos os elos da cadeia produtiva, sendo capaz de planejar e executar serviços relativos à produção e exploração dos recursos naturais, pesquisas e inovações tecnológicas que contribuem diretamente para o nosso propósito que é unir os setores da categoria para impulsionar a retomada do crescimento do Brasil”, afirmou.

Na opinião do engenheiro agrônomo, João André Miranda de Almeida Prado, a engenharia é o “motor do desenvolvimento da sociedade, e a agronomia participa ativamente dessa etapa, pois cuida dos recursos primordiais para o crescimento da sociedade, como o alimento e a preservação do meio ambiente”, destacou.

O encontro seguirá até o dia 26 de novembro debatendo ações e medidas para a categoria enfrentar a crise econômica do País.

Fonte: