Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

18/01/2017

Agronegócio emprega 19 milhões de pessoas no Brasil

De acordo com um levantamento feito pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o agronegócio brasileiro conta com 19 milhões de trabalhadores. Destes, 9,09 milhões atuam no segmento primário "dentro da porteira", outros 5,67 milhões estão no setor de serviços, enquanto a agroindústria emprega 4,12 milhões de pessoas. A pesquisa divulgada hoje (18) é referente ao ano de 2015 e não incluem os trabalhadores que produzem exclusivamente para próprio consumo.

O estudo mostra que dentro da atividade primária 16% dos trabalhadores estão ligados a atividades com grãos e 12%, com café. No segmento primário da pecuária, as atividades que predominam são bovinocultura de corte e leite, com o total de 3,16 milhões de trabalhadores.

No quesito formalidade, a pesquisa considera todos os segmentos do agronegócio indica que 36% dos empregados têm carteira assinada e 33% atuam por conta própria. Outros 15% estão como empregados sem carteira assinada e apenas 4%, como empregadores. Os demais 12% se distribuem entre as categorias de trabalhadores domésticos, familiares auxiliares ou militares.

O Cepea também levantou a escolaridade do produtor brasileiro. Foi constatado que 60% dos entrevistados não concluíram o Ensino Médio. Já o percentual de pessoal que possui Ensino Superior completo chegou a 8,5%.

Salários - Em 2015, a renda média do trabalhador do agro chegou a R$ 1.499 por mês. O segmento que mais remunerou foi o de insumos, com rendimento médio mensal habitual de R$ 2.331. Já para o segmento primário, a renda média foi de , R$ 998 mensais na pecuária e R$ 891 por mês na agricultura, o que corresponde aos menores salários entre os segmentos do agronegócio.​

Fonte: