Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

24/01/2017

Produção de carne na Austrália recua 18%

Em 2016, os embarques de carne na Austrália recuaram 21% frente ao mesmo período do ano anterior, devido à queda de 18% na produção de carne daquele país, segundo indicam dados do MLA (sigla em inglês de Meat and Livestock Australia – Carne e Pecuária Austrália).

Esse cenário, por sua vez, pode favorecer as exportações brasileiras em 2017, especialmente à China – 10% dos embarques de carne australiana tiveram como destino a China em 2016. No ano passado, o Real mais valorizado e a diminuição na demanda de alguns países limitaram os embarques brasileiros da carne. Segundo dados da Secex, foram 1,076 milhão de toneladas de carne in natura exportadas pelo Brasil em 2016, volume 0,3% inferior ao de 2015.

Em 2016, as exportações australianas à China, especificamente, caíram fortes 32,5% frente ao ano anterior, enquanto os embarques brasileiros ao país asiático aumentaram 15% na mesma comparação. No correr do ano passado, o maior volume mensal embarcado pelo Brasil à China foi observado em outubro, de 21 mil toneladas, mês em que a quantidade exportada pela Austrália ao país asiático caiu 44% em relação à de igual intervalo de 2015.

Dados do MLA indicam que, em 2016 (até outubro), o rebanho australiano diminuiu 4,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, indo para 26,1 milhões de cabeças, um dos mais baixos da história do país. A pecuária australiana vinha passando por um ciclo de retenção de animais, com pico em 2013, quando o país contava com 29,2 milhões de cabeças, ainda segundo o MLA. Porém, a forte seca que atingiu o país em 2014 forçou produtores a elevarem o escoamento de animais para o abate, resultando nos atuais baixos volumes de rebanho. Esse aumento da oferta em 2014, inclusive, ocasionou recorde de produção e de exportação. Em 2014, a Austrália produziu 2,59 milhões de toneladas de carne e 1,28 milhão de toneladas foram exportadas, também segundo o MLA.​

Fonte: