Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

15/05/2017

Mato Grosso do Sul: milho segunda safra segue com boas expectativas

A projeção de volume de produção da Aprosoja/MS para a safrinha é de 9,180 milhões de toneladas.

As informações levantadas nas diferentes regiões de Mato Grosso do Sul pelos técnicos do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) durante a primeira semana de maior apontam que, até o momento, o desenvolvimento do milho segunda safra 2016/2017 está altamente satisfatório em todas as regiões do estado.

Região norte

Nos municípios de Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica, a situação geral das lavouras no que se refere às pragas, apesar de controladas, a cigarrinha-do-milho está dando trabalho aos produtores. Preocupação também para os ataques de porcos do mato principalmente em áreas de Costa Rica e Chapadão do Sul. As chuvas até o momento estão satisfatórias para o desenvolvimento da cultura, apesar da inexistência de precipitações na última semana.

Região centro-norte

Em Bandeirantes, Camapuã, Jaguari e São Gabriel do Oeste, devido às boas condições climáticas desde o início da safra, as lavouras encontram-se bem nutridas, pragas e plantas daninhas encontram-se controladas e são estimadas boas produtividades.

Nos municípios de Campo Grande, Rio Brilhante, Sidrolândia e Terenos no que se refere às plantas daninhas, apesar de controladas, a maior pressão continua sendo o capim amargoso. A Lagarta do Cartucho ocorre com maior incidência em áreas com milho convencional, porém ainda não há relatos de perdas. As chuvas até o momento estão satisfatórias para o desenvolvimento da cultura.

Região sudoeste

Já nos municípios de Itaporã e Maracaju, as pragas nas lavouras, apesar de controladas, em alguns locais estão sendo necessárias até 4 aplicações de defensivos. As chuvas até o momento estão satisfatórias para o desenvolvimento da cultura, porém em algumas propriedades de Maracaju já há relatos de estiagem.

Região sudeste e sul

Em Anaurilândia, Batayporã, Ivinhema, Nova Andradina e Taquarussu, as pragas e plantas daninhas encontram-se controladas e as chuvas até o momento estão satisfatórias para o desenvolvimento da cultura. A situação das lavouras em Douradina, Dourados, Fátima do Sul e Vicentina é que pragas e plantas daninhas encontram-se controladas e as chuvas até o momento estão satisfatórias para o desenvolvimento da cultura.

Estimativa de produção

Para o milho segunda safra 2016/2017, a estimativa da Aprosoja/MS é que o estado tenha área plantada de 1,800 milhão de hectares, sendo a projeção de volume de produção de 9,180 milhões de toneladas. Com isso, espera-se alcançar produtividade média de 85 sacas por hectare.

O número estimado de produtividade é 45,5% superior ao efetivamente alcançado na 2ª safra do ano passado, quando houve quebra na produção de milho devido a questões climáticas. Em 2016, a produtividade média do Estado foi de 58,4 sacas por hectare.​

Fonte: