Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

05/11/2013

Alta tecnologia acelera plantio no MT

Engatado em grandes plantadeiras e tratores potentes, o plantio da safra de verão em Mato Grosso corre mais veloz do que nunca neste ano. Para aproveitar o retorno da umidade ao campo e a janela ideal de plantio, as máquinas trabalham a todo vapor e tudo indica que a semeadura da temporada terminará ao menos uma semana antes do normal, constatou a Expedição Safra Gazeta do Povo, que cumpriu roteiro de mais de 4 mil quilômetros pelas principais regiões produtoras do estado na última semana.

Em sete dias, Mato Grosso plantou cerca de 2 milhões de hectares – não só recuperou o atraso como teve a maior evolução semanal da história, conforme o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). O estado vai cobrir mais de 8 milhões de hectares com sementes de soja.

A velocidade do plantio está diretamente associada à expectativa de maiores rendimentos médios na soja, comenta o diretor executivo da Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Famato), Seneri Paludo. “Se não tivessem ampliado o parque de máquinas nos últimos anos, os produtores não teriam como plantar tudo isso em tão pouco tempo.”

Os investimentos em tecnologia para plantio e colheita são sustentados pelas rentabilidades das safras anteriores. Em todas as regiões do estado, é comum ver máquinas trabalhando pela primeira vez neste ano. Enquanto o plantio corre, parte das carretas que circulam na BR-163 já levam nas carrocerias as colheitadeiras que serão usadas a partir de janeiro do ano que vem.

O produtor João Antonio Gritti, de Sorriso, é um dos que vem apostando na renovação do maquinário. Neste ano, trocou uma plantadeira de 22 linhas por uma de 30. Somado o valor do equipamento e do trator de maior potência, gastou quase R$ 1 milhão. Outros R$ 1,5 milhão foram gastos em colheitadeiras. “A janela de plantio está ficando cada vez mais estreita. É uma necessidade e não luxo. Quem não consegue fazer, pode perder produtividade”, diz.

A pressa para a largada das sementes no solo mato-grossense é para aproveitar o melhor momento, apontam os produtores entrevistados. Na região Médio-Norte, que responde por mais de 35% da produção e área estadual de soja, o plantio tende a ser finalizado nesta semana. Em alguns municípios importantes, como Sorriso, a implantação de verão já foi concluída. No Oeste, as plantadeiras varrem os poucos campos que ainda não foram plantados.

De acordo com o Sindicato Rural de Campos de Júlio, menos de 10% da área da oleaginosa no município precisam ser cultivados. “Estamos finalizando o plantio antecipado e com chuvas. Isso sinaliza que as lavouras vão ter uma produtividade melhor do que na safra passada. A expectativa para esse ano é em torno 59 a 60 sacas por hectare de média”, afirma o produtor Elton Zanella, dono de 6,4 mil hectares com soja no município.

A exceção é a região Sul, que é prejudicada com chuvas de manga e irregulares. Há casos pontuais de replantio nas regiões de Itiquira e Rondonópolis.
 
 
Autor:
Cassiano Ribeiro

Fonte: