Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

16/12/2013

Receita supera todo 2012

A tendência se confirmou. A receita originada pelas exportações de Mato Grosso superaram, ainda em novembro, todo o realizado no exercício 2012, como apontou no mês passado o Diário. No acumulado dos onze meses deste ano, o Estado soma US$ 14,89 bilhões em vendas ante US$ 13,86 bilhões dos doze meses do ano passado. O milho fez a diferença em favor de 2013. Além de ser a commodity de maior evolução anual – 58,53% em cifras e 78,79% em volume -, conquistou o segundo lugar da pauta e passou a ser o produto de maior consumo para países como Coréia do Sul e Japão, atualmente, o terceiro e quatro maiores parceiros comerciais do Estado.
 
As cifras contabilizadas até novembro, e divulgadas ontem pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), ultrapassam em cerca de 8% o faturado de janeiro a dezembro do ano passado e adicionam mais de US$ 1,03 bilhão a essa diferença. Em igual período do ano passado, o intervalo é ainda maior, já que a receita somava nesses onze meses exatamente US$ 2 bilhões a menos, US$ 12,89 bilhões. Com este resultado, Mato Grosso mantém a liderança do Centro-Oeste e a sexta posição no ranking nacional.
 
A evolução poderia ter sido ainda maior se o saldo das vendas de novembro, em US$ 1,10 bilhão, não tivesse ficado abaixo de US$ 1,22 bilhão faturado em igual momento de 2012. Apesar da queda de ritmo, tradicional para os últimos meses do ano, a estimativa é que de com os embarques de dezembro as exportações mato-grossenses se aproximem dos US$ 16 bilhões o que será o maior faturamento da série local. A perspectiva apontada pelo Diário considera outro dado inédito da pauta estadual: em nenhum mês deste ano as vendas ficaram abaixo de US$ 1 bilhão. O recorde mensal até o momento vai ficando com US$ 1,91 bilhão de abril e o menor saldo com janeiro e outubro, ambos com receita de US$ 1,01 bilhão.
 
A performance pode ser também avaliada pelo superávit da balança comercial – exportações menos as importações do período – que soma US$ 13,30 bilhões ante US$ 11,47 bilhões (+15,93%). O saldo estadual segue também como o segundo maior do Brasil, atrás apenas de Minas Gerais (US$ 19,30 bilhões). O país mantém déficit de mais de US$ 91 bilhões. Em onze meses o Estado ampliou em 11,92% as importações, de US$ 1,42 bilhão para US$ 1,59 bilhão.
 
Ainda conforme a análise da Fiemt, de toda a soja exportada pelo Brasil, 30,46% do volume saíram de Mato Grosso e o Estado participou com 30,84% da receita gerada. Com o milho, o Estado participou com 65,70% do volume e de 66,18% das divisas, ou seja, das mais de 19,62 milhões de toneladas do cereal embarcadas até novembro, 13,48 milhões foram colhidas em Mato Grosso. O complexo soja, o milho e o complexo carnes seguem dominando mais de 90% da pauta e 57,67% dela tem como destino a Ásia, sendo a China a maior compradora, 33,57% de tudo.
 
Fonte: