Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

10/01/2014

Safra de 2013 foi 16.2% maior que 2012, diz IBGE

A 12ª avaliação da produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas do IBGE confirmou uma safra recorde de 188,2 milhões de toneladas em 2013, superior 16,2% à obtida em 2012 (161,9 milhões de toneladas), e com variação absoluta positiva de 1.378.853 toneladas na comparação com a estimativa de novembro (0,7%). A área colhida em 2013, de 52,8 milhões de hectares, apresentou acréscimo de 8,1% frente à área colhida em 2012 (48,8 milhões de hectares) e variação de 0,2% (108.889 ha) em relação à área prevista no mês anterior. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que somados representaram 92,4% da estimativa da produção e responderam por 86,1% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior houve acréscimos na área de 7,4% para o milho, 11,7% para a soja e decréscimo de 0,9% na área colhida de arroz. No que se refere à produção, os acréscimos foram de 3,2% para o arroz, de 13,0% para o milho e de 24,3% para a soja, quando comparados a 2012.

Em dezembro de 2013, o IBGE também realizou o 3º prognóstico de área e produção para a safra de 2014. A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2014, foi estimada em 189.556.187 toneladas, superior em 1.346.131 toneladas ao total obtido na safra colhida em 2013, variação positiva de 0,7%. As Regiões Nordeste e Sudeste apresentam previsão de aumento de 30,9% e 0,1%, respectivamente. A Região Sul, a Centro-Oeste e a Norte apresentam previsão de retração de -1,0%, -1,9% e -3,0%, respectivamente.

Em 2013, entre as Grandes Regiões, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresentou a seguinte distribuição: Centro-Oeste, 78,5 milhões de toneladas; Região Sul, 73,0 milhões de toneladas; Sudeste, 19,8 milhões de toneladas; Nordeste, 12,0 milhões de toneladas e Norte, 5,0 milhões de toneladas. Comparativamente à safra passada, foram constatados incrementos de 10,8% na Região Centro-Oeste, 32,2% na Sul, 2,8% na Sudeste, 0,7% na Nordeste e 4,0% na Norte. Nessa avaliação para 2013, o Mato Grosso liderou como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 24,5%, seguido pelo Paraná (19,4%) e Rio Grande do Sul (16,1 %), que somados representaram 60,0% do total nacional previsto.

Estimativa de dezembro de 2013 em relação à produção obtida em 2012

Dentre os 26 principais produtos, 16 apresentaram variação percentual positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior: amendoim em casca 1ª safra (11,8%), arroz em casca (3,2%), aveia em grão (22,0%), batata-inglesa 1ª safra (3,9%), batata-inglesa 2ª safra (7,0%), cacau em amêndoa (2,0%), cana-de-açúcar (10,0%), cevada em grão (22,8%), feijão em grão 2ª safra (18,5%), feijão em grão 3ª safra (7,4%), milho em grão 1ª safra (2,9%), milho em grão 2ª safra (21,7%), soja em grão (24,3%), sorgo em grão (1,7%), trigo em grão (30,4%) e triticale em grão (5,4%). Com variação negativa foram dez produtos: algodão herbáceo em caroço (31,4%), amendoim em casca 2ª safra (10,8%), batata-inglesa 3ª safra (7,7%), café em grão - arábica (1,4%), café em grão - canephora (14,7%), cebola (1,2%), feijão em grão 1ª safra (10,4%), laranja (14,8%), mamona em baga (52,9%) e mandioca (9,5%).
Fonte: