Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In

Pioneer Responde

Como posso avaliar de forma prática se a silagem é de alta qualidade? Quais parâmetros são importantes serem observados em uma análise bromatológica?

​No campo, uma boa silagem tem cheiro agradável e levemente ácido, cor clara (verde e amarelada ou bege), textura firme (não molda quando comprimida na mão) e rica em grãos (quando apertados nos dedos têm textura farinácea e uma fração mais dura).
 
Quanto às análises bromatológicas as principais são:
- Matéria Seca (MS) - corresponde ao peso total da silagem descontada toda a umidade (água). É a fração onde estão contidos os nutrientes que os animais irão transformar em carne ou leite. Deve ser o principal critério básico para se avaliar produtividade e custos de uma silagem. O ideal é que esteja entre 32 e 37%.
- Fibras - Duas frações devem ser analisadas:
a) A Fibra em Detergente Neutro (FDN) que indica a quantidade de fibra (principalmente a da planta) presente na silagem. Os valores considerados ideais para essa fração devem ficar entre 45 e 52% da MS. Como os grãos têm pouca fibra, valores baixos de FDN indicam, geralmente, silagens com maior quantidade de grãos, enquanto que valores maiores de FDN indicam menores quantidades de grãos e/ou que a silagem pode ter sido colhida acima do ponto ideal (teores de MS acima de 40%).
b) A Fibra Detergente Ácido (FDA) que indica a porção da “fibra de baixa qualidade” que, por sua vez, está diretamente correlacionada com a menor digestibilidade da silagem. O teor de FDA permite estimar qual será o conteúdo energético da silagem, expresso em NDT (Nutrientes Digestíveis Totais) através da fórmula: NDT = 87,84 – (0,70 x FDA%). Quanto mais alto o valor de NDT melhor. Valores acima de 68% já podem ser considerados elevados
para silagem.
- Proteína Bruta (PB) – Corresponde a fração protéica da silagem considerando todo o nitrogênio (N) que esteja na Matéria Seca, seja ele protéico (aminoácido – NH2...) ou não protéico (amônia – NH3 e outras fontes). Os valores de proteína na silagem podem variar de 5 a 10% da MS. A proteína não deve ser o principal fator de se avaliar a qualidade da silagem, pois metade da proteína da silagem, devido ao processo de fermentação, é convertida em nitrogênio não protéico, ou seja, é de baixa qualidade.
- Os teores de óleo (EE), matéria mineral (MM) são pouco expressivos e de variação pequena na silagem. Geralmente não são fatores considerados na avaliação de silagens.